Eirich do Brasil
eirich@eirich.com.br

Materiais de alto desempenho para câmaras de combustão em turbinas a gás – com a tecnologia de mistura da EIRICH 27/09/2021

Sem comentários

A energia elétrica está no cerne do que move uma sociedade progressiva e avançada. A demanda por eletricidade está crescendo constantemente, principalmente devido ao uso cada vez maior de tecnologia da informação e telecomunicações. A energia elétrica é gerada por meio da conversão de outras formas de energia. Embora o perfil das fontes de energia renováveis, como a eólica e a solar, esteja em constante crescimento, atualmente, não há como evitar a necessidade de gerar pelo menos parte da energia de que necessitamos a partir de combustíveis fósseis. Esperamos a mais alta eficiência das estações de energia, de modo que a energia disponível no combustível seja convertida com perdas mínimas em calor e eletricidade. As altas temperaturas do processo exigem materiais de alto desempenho. E quando se trata de desenvolver e produzir esses materiais, as empresas e instituições de pesquisa regularmente optam pela melhor tecnologia de mistura disponível no mercado – ou seja, a tecnologia de mistura da Eirich.

Quando se trata de garantir um fornecimento confiável de energia, as usinas convencionais ainda têm um papel fundamental a desempenhar. As centrais elétricas modernas não só precisam ser altamente eficientes e oferecer baixas emissões, mas também esperamos delas flexibilidade operacional. Para plantas que se destinam a servir como reservas de usinas de energia, a capacidade de iniciar em um prazo muito curto é extremamente importante; dependendo dos requisitos da situação, a geração de energia precisa ser ligada ou desligada muito rapidamente. Estas centrais elétricas funcionam com turbinas a gás que são operadas com, por exemplo, petróleo ou gás natural. As plantas oferecem níveis de eficiência de até aprox. 40%. Melhor eficiência de até cerca de 60% é alcançada em usinas combinadas a gás e vapor (usinas de ciclo combinado).

Uma turbina a gás consiste em um compressor, uma câmara de combustão e uma turbina. O compressor suga o ar ambiente e o direciona sob alta pressão para a câmara de combustão, onde o combustível é injetado e queimado. Os gases de combustão quentes fluem em alta velocidade para a turbina e fazem com que ela gire, e essa rotação é usada para acionar um gerador de energia. Em uma usina de ciclo combinado, o gás de exaustão ainda quente é usado para operar uma turbina a vapor a jusante.

As câmaras de combustão são revestidas com elementos de cerâmica resistentes a altas temperaturas. As temperaturas de combustão superiores a 1500 ° C exigem materiais refratários de alto desempenho. As matérias-primas utilizadas na sua produção, como o óxido de alumínio preparado nos processos de fundição ou sinterização, são duras (por isso também são utilizadas como materiais abrasivos). O processo de preparação dos compostos cerâmicos requer um misturador com o mínimo de ferramentas de mistura possível. A Eirich inventou esse misturador em 1924 como uma evolução do misturador planetário – com uma cuba giratória que transporta o material misturado para as ferramentas de mistura. Este layout de design mantém o transporte da mistura separado do próprio processo de mistura, o que significa que menos ferramentas de mistura são necessárias do que com outros misturadores. Como resultado, o misturador Eirich é agora a solução padrão em todo o mundo para a produção de materiais refratários. Além dos misturadores de laboratório com capacidade de 1, 5, 10 e 40 litros, os misturadores de produção estão disponíveis em tamanhos que variam de 75 a 3.000 litros. Tamanhos maiores de misturadores não foram necessários até o momento nesta indústria. No entanto, misturadores com maior capacidade também estão disponíveis para outras indústrias, como um misturador com um volume útil de 12.000 litros para processos de sinterização.

Outra característica que diferencia os misturadores Eirich de outros misturadores é o fato de que as ferramentas de mistura podem funcionar mais rápido sem gerar atrito excessivo ou causar desgaste excessivo na bandeja de mistura. Isso significa que um misturador Eirich pode processar qualquer consistência – incluindo corpos de prensagem, corpos plásticos, compostos secos (como concreto refratário) ou suspensões – tudo em uma única máquina.

Em todo o mundo, muitas empresas estão trabalhando em melhorias de produtos com o objetivo de estender a durabilidade dos materiais para câmaras de combustão e melhorar a eficiência das usinas de geração de energia. Antes de poderem ser usados em um misturador industrial, o primeiro estágio normalmente é fazer os testes em escala laboratorial, em um dos centros de testes que estão disponíveis em diferentes países onde a Eirich está presente ao redor do mundo. Aqui na Eirich Brasil, engenheiros de processo experientes estão à disposição para ajudar os clientes a otimizar produtos usando os próprios materiais do cliente.

Outras informações: https://eirich.com.br/contato/

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *