Qualquer que seja o tamanho da empresa ou produto, toda a indústria alimentícia tem a responsabilidade de gerenciar a segurança de seus produtos e o bem-estar de seus consumidores. É por isso que existe a norma ISO 22000.

As consequências do consumo de alimentos não seguros podem ser graves. Os padrões de gestão de segurança de alimentos da ISO ajudam as organizações a identificar e controlar os riscos, ao mesmo tempo em que trabalham em conjunto com outras normas de gestão, como a ISO 9001, grupo de normas técnicas que estabelecem um modelo de gestão da qualidade para organizações em geral, qualquer que seja o seu setor. Já a ISO 22000 fornece uma camada de garantia dentro da cadeia de abastecimento global da indústria alimentícia, ajudando os produtos a cruzar as fronteiras e levando às pessoas alimentos em que podem confiar.

Ambas as normas têm 10 cláusulas com os mesmos títulos principais. Então, as cláusulas demonstrando os requisitos de contexto da organização, liderança, planejamento, suporte, avaliação de desempenho e melhorias – basicamente são iguais.

A principal diferença entre as normas está na cláusula 8. Passando pelos seus requisitos técnicos, vemos que na ISO 22000, essa cláusula fornece uma estrutura básica para garantir a segurança alimentar em todas as operações da cadeia alimentar, enquanto que na ISO 9001,  fornece uma estrutura genérica para garantir a qualidade dos processos (aqueles que são gerais e podem ser aplicados a qualquer organização de qualquer escopo).

Vamos dar uma olhada rápida nos requisitos similares, caso a sua empresa for implementar os dois padrões:

  • Contexto da organização (questões internas e externas, partes interessadas, escopo)
  • Controle de informações documentadas (controle de documentos e registros)
  • Regras para lidar com riscos e oportunidades, planejamento e objetivos
  • Melhoria, ações corretivas
  • Análise de gestão e auditorias internas
  • Competência, comunicação, treinamento e conscientização

Requisitos especiais

A cláusula 8 da norma ISO 22000 especifica os requisitos que basicamente garantem a segurança alimentar em nível técnico. Esses requisitos são:

  • Planejamento e controle operacional – como a organização planeja suas operações (processamento) e simultaneamente controla a segurança alimentar
  • Programas de pré-requisitos (PRPs) – identificação das condições e atividades básicas que são necessárias para manter um ambiente higiênico em toda a cadeia alimentar
  • Sistema de rastreabilidade – um sistema para rastrear os produtos alimentícios de forma exclusiva
  • Preparação e controle de emergência – identificação de todas as possíveis emergências e providências para lidar com elas
  • Controle de perigos – inclui a realização de análises de perigos, definição e validação de medidas de controle, preparação de planos HACCP, da sigla em inglês – Hazard Analysis and Critical Control Point – traduzida para o português como APPCC (Análise de Perigos e Pontos Críticos de Controle) e / ou OPRP (programas de pré-requisitos operacionais)
  • Manter informações atualizadas – regras para atualizar as informações sobre os PRPs e para manter os planos de controle de perigos atualizados
  • Controle de monitoramento e medição – como a organização está controlando seus sistemas de monitoramento e medição
  • Verificação relacionada a PRPs e planos de controle de perigos – como os PRPs e planos de controle de perigos são verificados e analisados
  • Controle de produtos e processos não-conformes – como a organização controla seus produtos e processos não-conformes, incluindo os critérios para recall ou retirada do mercado

Todos os requisitos deste documento devem ser aplicados a todas as organizações da indústria alimentícia, independentemente do tamanho e complexidade que estão direta ou indiretamente envolvidas na cadeia, como produtores de rações, coletores de plantas e animais selvagens, fazendeiros, produtores de ingredientes, fabricantes de alimentos, varejistas e organizações que fornecem serviços de alimentação, serviços de catering, limpeza e serviços de saneamento, transporte, armazenamento e distribuição de serviços, fornecedores de equipamentos, limpeza e desinfetantes, materiais de embalagem e outros materiais de contato com alimentos.

Como a ISO 22000 beneficia a todos?

A qualidade de vida de cada indivíduo se beneficia das regras e regulamentos da ISO 22000 por conta de:

  • Empregos de alta qualidade na indústria de alimentos
  • Melhor utilização de recursos em todo o mundo
  • Lucro da empresa aumentado
  • Potencial aumento de crescimento econômico
  • Alimentação mais segura
  • Redução nas taxas de doenças transmitidas por alimentos
  • Documentação mais eficiente de técnicas, métodos e procedimentos

Quando as práticas de segurança alimentar falham, podem ocorrer consequências perigosas e muitas vezes extremamente caras. Prevenir potenciais problemas antes que eles aconteçam por meio da implementação de normas de segurança alimentar evita perdas, honorários advocatícios ou até mesmo o fechamento das portas para sempre.

Na Eirich, oferecemos uma variedade de misturadores horizontais, fabricados em aço inox, com design robusto, solda contínua e acabamento que, com alta eficiência, evitam contaminações e produzem misturas homogêneas. Conheça a nossa linha e as vantagens dos misturadores Eirich para a indústria alimentícia.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Tags

62º CBC 7th ICC abceram abividro abravidro agribusiness agritech agro agroindustria agronegócio agronegócios alimenticio alimentos Aproveitamento de resíduos areia de moldagem areia verde argamassa baterias bebidas bndes bndes-finame Cerâmica cerâmica de revestimentos cerâmica-técnica cerâmicos classificação coating cominuição Concreto Congresso Brasileiro de Cerâmica construção coprodutos coronavirus covid-19 descarte de resíduos diatomitos dissolução economia nos custos de produção eirich eirichbrasil EirichGroup embalagens equipamentos equipamentos industriais eventos expomin2016 exposibram2017 farma farmacêutico fertilizante granulado Fertilizantes fertilizantes-npk Fispal 2019 fispal2018 força de trabalho fundição granulação indústria 4.0 industria alimentícia indústria de alimentos indústria vidreira industria-cerâmica insdústria International Congress on Ceramics ISO 22000 ISO 9001 manutenção preventiva materiais de construção meio ambiente metalurgia micropelotização mineração minériodeferro minérios de ferro mistura mistura de fertilizantes mistura intensiva mistura-industrial misturador misturador de alimentos misturador de dissolução misturador de laboratório misturador horizontal misturador para argamassa misturador para fertilizantes misturador para refratários misturador-eirich misturador-industrial misturador-intensivo misturadoras misturadores misturadores industriais misturadorintensivovertical moagem moagem-fina modernização modernização de plantas moinhovertical npk nutrientes pelotização planta industrial plantas industriais processos-de-mistura processos-industriais produção qualidade da areia qualidade do molde químico reciclagem recuperação de resíduos Recursos Humanos redução de custos redução de emissões reduçãodeminérios refratários resíduos resíduos sólidos retrofit revestimentos separação setor de mineração Setor pet siderurgia sinterização tecnologia Tecnologia de Controle Eirich tecnologia de mistura tecnologia-eirich tendências tintas towermill tratamento de superficies vidro vidro oco vidro plano vidro técnico vidros
mostrar todas as tags