Eirich do Brasil
eirich@eirich.com.br

Consumo de cerâmicas de revestimentos se mantém em alta 20/10/2020

Sem comentários

O Brasil está posicionado entre os maiores players do mercado mundial de cerâmica de revestimentos e, mesmo em tempos de pandemia, não reduziu tanto a sua produção, por conta das vendas aquecidas para reformas domésticas. Segundo a Anfacer (Associação Nacional dos Fabricantes de Cerâmica para Revestimentos, Louças Sanitárias e Congêneres) o País ocupa a terceira posição em produção e a segunda em consumo, além de ser o sexto maior exportador.

E o setor está otimista: o ICEI (Índice de Confiança do Empresário Industrial), resultado da pesquisa mensal Sondagem Industrial realizada pela CNI (Confederação Nacional da Indústria) aponta que a indústria da Construção alcançou 54 pontos, registrando a quarta alta consecutiva, com crescimento de 19,2 pontos entre maio e agosto, se situando acima da linha divisória que separa a “confiança” da “falta de confiança”..

Ainda segundo a Anfacer, a produção nacional deve passar de 909 milhões de m2 em 2019 para 935 milhões de m2 em 2020, sendo que 827 milhões de mserão destinados ao mercado interno.

A organização também destaca que os fabricantes brasileiros de cerâmica de revestimentos estão alinhados com a melhor tecnologia disponível do mundo, utilizando dois processos distintos na produção: a via seca e via úmida. Os dois processos são são aplicáveis à tecnologia de mistura intensiva Eirich, com destaque para a exclusiva tecnologia EcoPrep®, que oferece uma preparação econômica e eficiente de grânulos para porcelanato e cerâmica de revestimentos.

Novos formatos

O mercado aponta como grandes tendências no setor de cerâmicas de revestimentos a impressão em alta definição, superfícies em 3D e grandes formatos.

A impressão de alta definição, por exemplo, está permitindo que os fabricantes forneçam aos consumidores revestimentos cerâmicos de alta qualidade que se assemelham a materiais naturais, como tábuas de madeira e mármore. Os produtos ganham a aparência de materiais naturais, reproduzindo os materiais originais com tanta fidelidade que até mesmo os especialistas têm dificuldade em distingui-los.

Já as superfícies tridimensionais, a chamada decoração digital, oferece uma variedade potencialmente ilimitada de soluções gráficas, eliminando toda a repetitividade e dando à cerâmica de revestimentos uma aparência ainda mais natural.

Além disso, os fabricantes estão cada vez mais produzindo cerâmicas de revestimento em formatos maiores e variados, visando atender a demanda por mais “criatividade” nas residências, assim como para facilitar a instalação.

Vantagens das cerâmicas de revestimentos

Segundo especialistas do Sebrae/SC, Estado que abriga diversas empresas fabricantes de cerâmicas de revestimento, o crescente sucesso do produto é baseado principalmente em:

Resistência e durabilidade: o material apresenta interessante relação custo/benefício em razão de sua durabilidade. E alta resistência – variável de acordo com cada produto específico – a manchas, produtos químicos, riscos e batidas.

Beleza, versatilidade e diversidade: há, literalmente, milhares de opções e estilos disponíveis no mercado. Além de agradar inúmeros perfis de clientes, pode ser utilizado em praticamente todos os ambientes de um projeto.

Preço competitivo: com tantas opções, o mercado oferece alternativas para todos os bolsos.

Praticidade e higiene: o produto pode ser antialérgico, de fácil limpeza e instalação.

Disponibilidade: em 2019, existiam no País mais de 60 mil pontos de venda, além de ampla rede de fabricantes com padrões internacionais de qualidade.

O início de todo o processo

Toda essa qualidade no produto final da indústria cerâmica depende do eficiente processamento de matérias-primas e massas cerâmicas. Os misturadores intensivos Eirich, desenvolvidos para todos os tipos de materiais cerâmicos, contam com cuba de mistura rotativa, raspador fixo de fundo/parede e agitador de rotação rápida, montado excentricamente em relação ao centro da cuba de mistura.

Além disso, os misturadores intensivos Eirich são de fácil manutenção, sofrem pouco desgaste e oferecem uma operação segura. Estamos prontos para entregar o misturador ideal para cada necessidade de desempenho, fazendo desde análises no Centro de Testes que vão identificar qual configuração vai otimizar seu processo, passando pela engenharia de planta até o acompanhamento de toda a vida útil do equipamento, que é bem longo – a primeira máquina que foi fabricada no Brasil, em 1970, ainda está na ativa.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *